top of page
  • Felipe Oliveira

Sua dieta está destruindo o planeta

Atualizado: 9 de jan. de 2023

Se você possui uma dieta onívora e consome carne diariamente, ou algumas vezes por semana, seus hábitos alimentares contribuem de maneira preponderante para a catástrofe climática que está em curso em nosso planeta.


O planeta Terra está no meio da pior extinção em massa desde que um asteroide dizimou os dinossauros há 66 milhões de anos. Só que, desta vez, o asteroide somos nós. Estamos destruindo, sistematicamente e sem precedentes, ecossistemas, a biodiversidade e as próprias condições que permitem que nós, seres humanos, consigamos viver de maneira minimamente adequada aqui. E não temos para onde fugir.


O problema básico é que convertemos metade das terras habitáveis da Terra em terras agrícolas. Estamos destruindo e degradando os habitats de outras espécies para cultivar alimentos para os próprios animais que servem de alimento para nós.


Os animais de produção agropecuária recebem mais alimento do que fornecem para consumo humano. Num planeta onde quase 1 bilhão de pessoas passa fome, como que isso faz sentido?


agropecuária fornece menos comida do que consome
Agronegócio fornece menos comida do que consome

Segundo estudo da BCG e da Blue Horizon, a iniciativa mais eficiente, e eficaz, de reduzir a emissão de dióxido de carbono na atmosfera é reduzir o consumo de carne. Cada dólar investido na substituição de carne por, por exemplo, opções baseadas em plantas, traria resultados três vezes maiores do que investir na redução de emissões por outras vias.


Isso significa que o futuro do planeta - e de toda a riqueza e pluralidade de seres vivos que o habitam - depende imensamente do que optamos por comer em nossas refeições.


O estudo da BCG e da Blue Horizon afirma:


“todas as partes interessadas - agricultores, produtores de alimentos e fabricantes, empresas químicas e farmacêuticas, empresas de ingredientes e máquinas, fornecedores e varejistas de serviços alimentícios, empresas de beleza, investidores, formuladores de políticas e reguladores - têm amplas razões econômicas e sociais para empurrar a transição [para alternativas à carne] o mais rápido e o mais longe possível.”

Agronegócio fornece menos comida do que consome
Agronegócio fornece menos comida do que consome. Fonte: @veganmatresssquad

A questão é que é fácil falar sobre esses temas e jogar alguns dados para tentar convencer uma ou outra pessoa a pensar sobre seus hábitos alimentares. Não é tão fácil fazer isso de maneira ampla e que tenha real impacto, especialmente quando dezenas de milhões de pessoas passam fome no Brasil e sonham em poder consumir carne diariamente.


Isso significa que o desafio é muito grande. Especialmente ao adicionarmos o fato de que precisamos produzir mais de 7.4 quadrilhões de calorias adicionais todo ano para alimentar uma população global crescente numa era em que secas, ondas de calor, enchentes e crises climáticas diversas tornam mais difícil o cultivo de alimentos.


A pecuária utiliza quase 80% das terras agrícolas enquanto produz menos de 20% das calorias. O gado bovino é o principal motor do desmatamento na Amazônia, seguido pela soja, que serve de alimento para porcos e frangos. A produção de carne bovina utiliza 100 vezes mais recursos do que o cultivo de batatas e 55 vezes mais do que o cultivo de ervilhas ou castanhas.


O Brasil é um dos países que possuem um hábito de alimentação que mais impacta o meio-ambiente. Segundo estudo da Our World in Data, se todos os habitantes da Terra se alimentassem como um brasileiro médio, seria necessário um aumento de cerca 25% das terras disponíveis no planeta - algo impossível.


quantos planetas são necessários para atender a dieta média de cada país
Quantos planetas são necessários para atender à dieta média de cada país? Fonte: Our World in Data


Como consumidores, precisamos entender o impacto que nossa dieta tem sobre o planeta. Agricultores, investidores, indústria e marcas precisam reconhecer sua responsabilidade e a capacidade de influência que possuem no consumo e nas formas de produção de alimentos.


Nossa dieta é determinante para nossa saúde e para a saúde do planeta e sua biodiversidade. Entender isso e fazer as mudanças necessárias é um enorme passo para um futuro menos assustador do que o que nos apresenta no momento.

 

Fontes




Comments


Assine gratuitamente a nossa newsletter sobre o mercado ético e livre de crueldade.

bottom of page